Desumidificador para Adega: Garantia de Qualidade e Sabor

Desumidificador para Adega: Garantia de Qualidade e Sabor
Desumidificador para Adega: Garantia de Qualidade e Sabor

A bebida que chegou ao Brasil em meados de 1500 através dos europeus, encontrou no território brasileiro uma diversidade climática que tornou possível a produção dos mais variados tipos de vinho. Hoje são mais de 70 mil hectares e 1.100 vinícolas espalhadas pelo país.

De acordo com o IBRAVIN - Instituto Brasileiro do Vinho, nós somos o 5º maior produtor da bebida no Hemisfério Sul. Boas técnicas, somadas à colheita manual e uso de tecnologia nos processos de viticultura e vinificação são alguns cuidados mais do que necessários para que um vinho de qualidade seja produzido.

Além disso, ao armazenar a bebida em adegas, é preciso ter muito cuidado. Seja em garrafas ou barris, o vinho, os rótulos e também a embalagem correm risco de estragar se expostos à temperatura, iluminação e principalmente nível de umidade errados.

Você deve estar se perguntando: Como o controle de umidade na adega influencia o amadurecimento do vinho? Pois é, a umidade em excesso ou muito baixa pode trazer muitos danos. Vamos listar alguns deles a seguir.

Se você não abre mão de uma boa taça de vinho, sabe que essa bebida tem lá as suas exigências quando a questão é qualidade, apresentação, longevidade, entre outros aspectos.

 

 

Apesar de muitos vinhos serem fabricados hoje em dia para consumo direto, o hábito de deixar a bebida envelhecer continua sendo tradição entre alguns enófilos (amantes da bebida). Esse processo envolve reações químicas ao longo do tempo, cada uma dessas reações ocorre em uma determinada velocidade e sofre influência direta de fatores como iluminação, temperatura e nível de umidade.

O ambiente influencia a qualidade do vinho desde a fase do cultivo da uva até o armazenamento da bebida já pronta em adegas. O termo conhecido como terroir explica muito bem essa relação. A OVI – Organização Internacional da Vinha e do Vinho diz que a interação entre o ambiente físico e biológico e as práticas de cada enólogo resulta em características únicas a cada tipo de vinho.

Se você, como produtor ou bom apreciador da bebida não abre mão de ter uma adega, deve saber que os fatores citados acima têm de ser devidamente controlados para que o vinho não perca qualidade.É preciso todo um cuidado para que ela reúna as condições necessárias para responder às suas necessidades.

 

Como armazenar vinhos?

Dicas importantes e valiosas devem ser levadas em consideração. Listamos 6 itens:

 

 Temperatura

O mais importante é manter a temperatura constante, entre 12 e 14ºC. Em temperaturas mais baixas do que essas, o envelhecimento do vinho é retardado, enquanto que em temperaturas acima dos 25° a bebida começa a oxidar e deteriora-se por completo.

Posição da garrafa

Manter o vinho na posição horizontal é importante para que a rolha tenha contato

 

com a bebida e se mantenha úmida e intacta, impedindo assim a entrada de oxigênio na garrafa.

 Iluminação

A exposição contínua à luz, seja artificial ou natural, pode alterar o sabor e aroma do vinho. Além disso, os raios ultravioletas alteram compostos orgânicos e contribuem rapidamente para a oxidação da bebida. Por isso é importante deixá-la em um local escuro. Esse é o motivo de muitas garrafas de vinho serem da cor âmbar, para bloquear até 90% dos raios de luz.

Vibração

Vibrações constantes também influenciam a evolução do vinho, os sabores perdem a intensidade e a bebida tende a ficar mais doce.

 

Ventilação

Lugares abafados são propícios para o surgimento de microrganismos que contaminam o vinho e estragam rótulos que chegam a mofar e apodrecer.

 

Umidade relativa do ar

O controle de umidade é de fato um ponto fundamental para o perfeito funcionamento de uma adega.Em ambientes muito secos as rolhas tendem a ressecar, perder a elasticidade, encolher e fazer com que o vinho oxide.

Já lugares muito úmidos favorecem a proliferação de fungos, responsáveis por degradar rótulos, contaminar a rolha e até mesmo o vinho. É indicado por especialistas que o nível de umidade da adega esteja sempre entre 50% e 60%, caso contrário haverá uma interferência negativa no processo de guarda e envelhecimento do vinho.

 

Como manter a umidade da adega?

Se o objetivo é manter a adega com potencial máximo de aproveitamento, sem comprometimento da qualidade da bebida ali guardada, não existe mágica e sim tecnologia, e esta, se traduz no uso de um desumidificador de ar, equipamento que retira o excesso de umidade do ambiente conforme o exigido para produção e armazenamento de cada tipo de alimento ou bebida.

Os Desumidificadores Desidrat da Thermomatic foram desenvolvidos com tecnologia de ponta e colocam-se como solução ideal sempre que houver necessidade de controlar a umidade do ambiente e impedir a proliferação de fungos, ácaros e outros microrganismos que afetam a qualidade dos produtos. O equipamento mantém a umidade ideal para conservação do sabor e da embalagem dos seus vinhos e ainda evita prejuízo financeiro.

 

Saiba como escolher o desumidificador ideal para seu ambiente:

 

Quer saber mais sobre as aplicações do uso do desumidificador de ar? Veja como garantir um ambiente mais saudável:

Desumidificador de ar na Armazenagem de mercadorias

Desumidificador de ar na produção de alimentos

 

Surgiu alguma dúvida? Fale conosco

Erro: Preencha os campos obrigatórios.

Confira abaixo algumas opções de desumidificadores de ar para Adega:

© Thermomatic do Brasil | Otimização de Sites SEO - Marketing em Internet