Desumidificador de Ar para Mel

Desumidificador para Mel
Desumidificador para Mel

A produção de mel no Brasil é uma importante atividade econômica. De acordo com o IBGE, a produção anual é de, em média, 41 mil toneladas. O país possui características de flora favoráveis para a criação de abelhas nativas e híbridas, que produzem um mel de qualidade, com destaque até mesmo no mercado internacional.

A crescente demanda desse mercado exige que um alimento seguro seja produzido e processado para melhor atender o ramo da culinária sofisticada, e também outros estabelecimentos comerciais, sem que apresente riscos de contaminação.

Dentre os desafios mais enfrentados pelos produtores de mel para fornecer um produto de excelência comprovada, está o controle climático. Fatores como a temperatura ambiente e, principalmente, a umidade do ar, quando estão em desequilíbrio, podem causar uma série de danos.

A importância das condições climáticas ideais para apicultura e meliponicultura

Como em qualquer outro ramo da indústria alimentícia, o clima influencia diretamente nas características físico-químicas do produto, podendo alterar textura, sabor e consistência.

No caso do mel, uma das maiores preocupações é em relação à umidade relativa do ar (UR). Afinal, trata-se de um alimento higroscópico, ou seja, que possui alta capacidade de absorção do vapor de água presente no ar.

A umidade pode ser proveniente das condições climáticas da região de produção, do uso de equipamentos e embalagens que não estejam secos e do não fechamento adequado do decantador. São muitas as fontes de umidade dentro da cadeia de produção.

Favo de mel


Na composição do mel, o teor de água normalmente varia entre 15% e 21%. Isto é, quando se trata do mel de abelhas-sem-ferrão, esse valor costuma estar entre 25% a 35%, sendo a alta quantidade de água uma das características naturais mais marcantes.

Porém, o excesso de umidade é um risco à qualidade, descrito no Guia de Implementação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) durante a recepção das melgueiras com favo de mel, desoperculação dos favos, centrifugação, filtração do mel, decantação e envase.

Processos da cadeia produtiva do mel


E ainda, é preciso estar atento às normas da legislação brasileira que dizem que o nível de umidade do mel não poderá ultrapassar 20%. O Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade do Mel ainda indica que o teor ideal é entre 17% e 18%. Esses níveis podem ser aferidos com o auxílio de um refratômetro.

À medida que a umidade relativa do ar do local aumenta, maior torna-se o teor de umidade presente no mel.

Os riscos da alta umidade para a produção e armazenamento de mel

Assim que a umidade relativa do ar ultrapassa os 60%, o mel fica suscetível a sofrer de danos como:

  • Alterações nas características organolépticas como coloração, aspecto, odor e sabor;

  • Fermentação do mel, tornando-o impróprio para o consumo;

  • Desenvolvimento de fungos.

Todas essas irregularidades são capazes de interferir na qualidade do mel e colocar em risco toda a produção, prejudicando o valor comercial e gerando perdas financeiras.

Configura-se então a ampla necessidade do controle da umidade para a preservação das propriedades do mel, com a finalidade de oferecer as condições ideais para o desenvolvimento de textura, sabor e consistência adequada do produto.

Melhore a qualidade e a conservação do mel

As condições do ambiente exercem impacto significativo no sistema de produção e interferem no alcance dos objetivos de cada apicultor ou meliponicultor, seja expandir o tipo de mel produzido no apiário ou apenas aperfeiçoar a produção.

Com a finalidade de atender às especificações da legislação e inibir a proliferação de microrganismos nocivos, como fungos e leveduras que causam o descarte do alimento, a saída é recorrer à climatização correta do ambiente e a desumidificação do mel.

A prática ainda auxilia na preservação da qualidade e conservação do mel, mantendo suas características naturais e aumentando a vida útil do produto nas prateleiras por mais tempo.

Potes de mel enfileirados em prateleira


Para manter o equilíbrio do ambiente, oferecendo as condições ideais para o desenvolvimento de textura, sabor e consistência adequada do mel, é possível contar com auxílio dos desumidificadores de ar Desidrat.

O Desidrat é um bom aliado das salas de desumidificação, que consistem em um método seguro e com ótimo custo-benefício para manter o mel dentro dos padrões de umidade necessários.

Já aplicado em outros setores da indústria alimentícia, para manter o ar seco ou acelerar processos, o Desidrat permite determinar a umidade nos níveis ideais a cada etapa. Seu uso assegura que cada tipo de mel tenha seu nível de umidade preservado em até 20%.

Os Desumidificadores Desidrat, da Thermomatic, encaixam-se perfeitamente às necessidades dos produtores do mel. Produzidos para trabalhar com qualidade e eficiência, garantem o controle de umidade do seu ambiente.

Fale agora com um de nossos consultores e agende já uma visita técnica para a indicação do melhor modelo de desumidificador para seu negócio.

Principais clientes atendidos

Principais Clientes Atendido: Prodapys, Ápis Vivere.

Surgiu alguma dúvida? Fale conosco!

Erro: Preencha os campos obrigatórios.

Erro: Preencha os campos obrigatórios.

Ao usar o formulário, você concorda com a nossa política de privacidade

Desumidificadores Desidrat.

Quem usou, aprovou!

Confira abaixo alguns de nossos desumidificadores para controle de umidade no ambiente de produção de mel:

© Thermomatic do Brasil | Otimização de Sites SEO - Marketing em Internet

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para guardar estatísticas de visitas e assim melhorar sua experiência de navegação, saiba mais em nossa política de privacidade.

Entendi e Fechar