Desumidificadores para Alergia Respiratória

Desumidificadores para Alergia Respiratória
Desumidificadores para Alergia Respiratória

A alergia é uma reação do sistema imunológico em relação à algumas substâncias da natureza, os chamados alérgenos. Em geral, apenas um grupo de pessoas é acometida por quadros alérgicos enquanto outros não, mesmo vivendo no mesmo ambiente e sob as mesmas condições.

As duas alergias respiratórias, infelizmente muito comuns são: a rinite alérgica e a asma. No caso da rinite, envolve as vias aéreas superiores enquanto que nos casos de asma são envolvidas as vias aéreas inferiores. A rinite alérgica atinge cerca de 26% das crianças e 30% dos adolescentes, segundo dados do ISSAAC (Internacional Studyof Asthmaand Allergies). Já a asma, atinge cerca de 10% da população no Brasil segundo dados da Asbai (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia).

Sempre que for acometida por qualquer sintoma alérgico, o ideal é que a pessoa procure atendimento profissional de um médico. Já existem hoje medicamentos de comprovada eficiência que podem minimizar estes casos. Estas enfermidades não têm cura, mas tem prevenção e controle e a pessoa pode levar uma vida completamente normal.

O inimigo responsável pelas doenças respiratórias pode estar mais perto do que você imagina. Talvez você não saiba, mas o ácaro é um dos principais responsáveis pela rinite alérgica. Alguns ambientes são mais favoráveis à proliferação de ácaros, como locais com pouca luminosidade e umidade superior a 60%.  A umidade relativa do ar quando alta, pode causar sérios problemas à saúde por ser a principal responsável pela proliferação de microrganismos, como ácaros, que se alimentam da descamação da pele (humana e animal).

Os ácaros são os principais desencadeadores de doenças alérgicas e respiratórias causadas por enzimas liberadas nas suas fezes, que ficam suspensas no ar. Ácaros podem ser encontrados em tapetes, carpetes, cortinas, cobertores, roupas, travesseiros, colchões, etc. Quando o assunto é alergia respiratória, nós aqui no Brasil, já temos o nosso vilão mor: o ácaro. Esse micro elemento, que não pode ser visto a olho nu (somente com auxílio de microscópico) tem sido motivo de preocupação, principalmente pela classe médica. Embora não letal, os quadros de alergia, provocados em grande escala pelos ácaros, são motivos de visitas a clínicas e consultórios medidos em todas as épocas do ano.

Outros elementos cruciais que não só favorecem, mas que,em muitas vezes são determinantes nos casos de alergias e em detrimento da saúde,são os fungos. Fungos podem estar em qualquer lugar, inclusive em suspensão no ar. Muito comuns em ambientes fechados, podem impregnar qualquer canto da casa. Seja na sala, seja na cozinha, no banheiro, em malas, caixas, sacolas e uma infinidade de lugares que você nem imagina. A umidade é uma das principais responsáveis pela proliferação de fungos. Por isso, são muito comuns em regiões próximas a rios, represas e ao mar. Quando mantém a umidade sob níveis apropriados (entre 50%-60%), você está controlando também a disseminação de fungos.

Mofo, o indesejável! Extremamente desagradável, assim poderíamos definir o mofo. Mas, ele é mais que isso e, por consequência, pode representar prejuízos à saúde. O mofo é também um desencadeador das alergias respiratórias. A alergia a mofo tem uma ligação muito direta com a poeira doméstica, por exemplo, e os seus múltiplos elementos. Dentre eles, materiais orgânicos, inorgânicos, ácaros, insetos, microrganismos (fungos), pólens e restos de pele humana.

Por outro lado, normalmente a alergia a mofo é provocada por fungos, principalmente por seus esporos. Estima-se que no mundo todo as doenças fúngicas atingem até 10% das pessoas.Segundo especialistas não há diferença entre adultos e crianças quanto à ação dos fungos.Para se reconhecer quando se trata de uma alergia a mofo, analisam-se os sintomas. 

No caso de rinite os principais sintomas são:crises de coceira nasal, espirros, entupimento nasal e coriza. Já no caso de asma, aparece a crise de tosse, chiado no peito, falta de ar e aperto no peito. A grande dificuldade quando se quer prevenir o ataque por fungos,é que eles estão por toda parte. Na água, no solo, nos vegetais, nos animais e até nossereshumanos.

Em residências, escritórios, armazéns e outros ambientes fechados com a umidade elevada, ventilação deficiente e calor, favorecem a proliferação de fungos.É importante validaro quanto a umidade elevada favorece o surgimento de mofo.Eles precisam de água tanto quanto nós para sobreviver, e a forma que eles adquirem isso é através da umidade relativa, que nada mais é, que agua em forma de vapor.

Outra dificuldade no controle dos fungos é que eles espalham seus esporos através do ar. A melhor solução é o emprego de um desumidificador elétrico e com compressor, importante tanto no equilíbrio da umidade,quanto na devolução de ar livre de impurezas ao ambiente. Dentre as regiões, as que mais sofrem são as litorâneas. A proximidade ao mar significa maior teor de umidade. Mais umidade, mais fungos.

Diferenciar um quadro de alergia provocada por mofo de outra provocada por outro elemento só é possível através de testes clínico-laboratoriais. Inclusive, é bom considerar que por vezes,ácaros e fungos estão associados e presentes em travesseiros, colchões, carpetes, cortinas, etc.

Mas como é possível eliminar o mofo?

- Acabar com o excesso de umidade – desumidificadores são os mais indicados nesses casos.

- Eliminar infiltrações e vazamentos.

- Remover mofo com solução antifúngica.

- Manter uma boa ventilação.

- Evitar plantas que acolham fungos como samambaias.

- Manter em dia manutenção de ar condicionado.

- Fazer limpeza com aspirador de pó com frequência.

Por isso, é tão importante livrar o ambiente de impurezas e ao mesmo tempo manter a umidade sob os percentuais mais indicados pela OMS – Organização Mundial da Saúde, ou seja, entre 50% e 60%.O excesso de umidade em locais fechados e com pouca circulação de ar podem facilitar a proliferação de mofo, bolor, mau cheiro, ácaros e fungos, o que pode favorecer as crises de asma e de rinite alérgica e de outras doenças respiratórias.

Para amenizar os problemas causados pela umidade, especialistas recomendam manter a casa arejada, principalmente nas áreas onde o acúmulo de umidade é maior, como banheiro, cozinha e quartos e se possível, reparar os pontos de vazamento e infiltração.

Para controlar a umidade e combater todos esses incômodos, mantendo o ambiente saudável, a Thermomaticoferece diversos modelos de desumidificadores de ar, da linha Desidrat indicados para uso em sua casa, sua empresa ou indústria. Os equipamentos podem ser utilizados como forma de controle da umidade e garantia de ambiente livre de impurezas.

Soluções Thermomatic

 

A utilização de desumidificadores em residências é muito importante, pois encontra-se grande quantidade de ácaros e fungos que ficam alojados em colchões, roupas de cama, sofás, tapetes, entre outros. Os equipamentos da Desidrat são muito eficientes e protegem áreas a partir de 27m² (80m³), como: dormitórios, cozinhas, adegas, despensas, closets, bibliotecas, sala de estar, escritórios, áreas de serviço e muito mais. Sua utilização pode ser constante sem ressecar o ambiente, pois possui umidostato, que permite controlar a desumidificação, além modelos que ligam e desligam automaticamente, otimizando o consumo de energia. Isso faz com que o desumidificador mantenha o ambiente em um percentual de umidade indicado por médicos e alergologistas, que é entre “50%-60% U.R”.

Entre em contato com nossos consultores para saber qual o melhor modelo para sua necessidade e para o seu ambiente.

© Thermomatic do Brasil | Otimização de Sites SEO - Marketing em Internet