Como Tirar a Umidade da Casa?

Como Tirar a Umidade da Casa?
Como Tirar a Umidade da Casa?

Quando o objetivo é manter um ambiente seguro e confortável para os moradores, a limpeza diária da casa é a primeira opção que vem à cabeça. Porém, o ar, tão importante quanto a higienização, acaba sendo deixado de lado.

Além da preocupação constante com poluentes, é necessário estar atento aos níveis de umidade relativa do ar, pois eles influenciam diretamente no bem-estar das pessoas e na durabilidade dos bens materiais.

Embora muitos não saibam, existe um nível ideal de partículas de água na atmosfera, que é entre 50% e 60%. Isso significa que não só a baixa umidade, como também o seu excesso podem causar sérios problemas.

Vidro embaçado devido à condensação da água

A umidade baixa deixa o ambiente seco, enquanto a umidade alta favorece a proliferação de microrganismos, responsáveis pela geração de mofo e bolor, sem contar no agravamento das crises alérgicas. Para fazer o controle da umidade em ambientes fechados, a solução mais recomendada é a desumidificação.

Com o uso correto do Desidrat é possível manter a umidade relativa dentro do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e garantir um ambiente muito mais saudável.

O que provoca a umidade?

  • Ícone Temperatura Brasil

    O Brasil tem dimensões continentais, por isso, é possível encontrar as mais variadas temperaturas e diferentes níveis de umidade em toda a sua extensão. A região Norte e as cidades litorâneas, por sua vez, têm umidade mais alta, de acordo com o BDMEP (Banco de Dados Meteorológicos para Ensino e Pesquisa) e o INMET (Instituto Nacional de Meteorologia).

  • Ícone Banho quente

    Independentemente da região, a umidade elevada em casa pode surgir devido a hábitos como tomar banhos quentes e cozinhar. Esses atos acarretam inchaço de móveis de madeira, perda de cosméticos e itens de higiene, além da deterioração de paredes e pisos.

Materiais higroscópicos, ou seja, que absorvem umidade, fazem com que todo esse excesso de água do ambiente fique ainda mais concentrado dentro de casa. Exemplos de materiais que absorvem umidade são: madeira, papel, algodão, açúcar e sal.

As consequências do excesso de umidade dentro de casa

Além da sensação de abafado, o excesso de umidade é responsável por tornar cada canto da casa propício para proliferação de microrganismos.

Esses seres vivos dão origem às manchas pretas nas paredes do dormitório, camadas acinzentadas nos móveis e mau cheiro ao abrir a gaveta. Tudo isso pode causar não só incômodo, como também problemas de saúde.

Parede branca com mofo e bolor

A presença de ácaros e fungos pode agravar problemas respiratórios em doenças como a rinite, que de acordo com dados do ISAAC - International Study of Asthma and Allergies já atinge 26% das crianças e 30% dos adolescentes no Brasil. Sinusite, asma e bronquite também costumam ter seus sintomas acentuados em decorrência da ação desses microrganismos.

Conhecidas como “antimofo caseiro”, misturas como vinagre branco e bicarbonato de sódio não tratam diretamente a causa, apenas suas consequências. Ou seja, são apenas medidas paliativas.

  • Ícone Umidade Gaveta

    Nem mesmo dicas como “deixe portas e janelas abertas para garantir a circulação do ar e acabar com o cheiro de umidade”, ou mesmo “use tintas impermeabilizantes” podem ajudar por muito tempo. O segredo está em controlar a umidade do ar, agindo na raiz do problema.

O que fazer para tirar umidade do ambiente?

Para tirar a umidade do ambiente de forma segura, prática e econômica, o ideal é usar um desumidificador de ar. O Desidrat é útil em cômodos como dormitório, sala, cozinha, lavanderia e banheiro, além de dentro dos armários e guarda-roupas.

A seguir um vídeo explicativo sobre todos os locais da casa em que o uso do Desidrat é recomendado.

O desumidificador garante a qualidade do ar, ajuda na secagem de roupas e é um ótimo aliado na conservação dos móveis de madeira. Além disso:

  • Evita a proliferação de microrganismos;

  • Ajuda na preservação de alimentos secos e temperos;

  • Protege livros, instrumentos musicais, obras de arte e eletrônicos;

  • Auxilia na secagem em casos de infiltrações e vazamentos.

Lembrando que a OMS recomenda que o nível de umidade relativa do ar ideal em ambientes fechados seja de 50% a 60%.

Qual é o desumidificador mais indicado?

  • ícone Desumidificador

    Existe um modelo de desumidificador Desidrat para cada tipo de ambiente e necessidade. No vídeo abaixo, é possível conferir dicas práticas para não errar no momento da decisão de compra.

A escolha do modelo do desumidificador deve ser levada a sério, já que cada um tem sua especificidade. Espaços maiores e com mais materiais higroscópicos, citados no tópico “O que provoca a umidade?”, exigem equipamentos com maior capacidade de desumidificação, por exemplo.

Cada Desidrat também tem características que o torna mais ou menos adequado para a sua finalidade, como dreno, temporizador e ionizador. Por isso, é tão importante avaliar todas as variantes corretamente. As informações disponíveis nas Dúvidas Frequentes do site também podem ajudar: Como definir o modelo certo do desumidificador.

Por ser imperceptível, o excesso de água presente no ar, retirado pelo desumidificador, surpreende os clientes que fazem uso do equipamento. A seguir um depoimento que comprova isso.

Depoimento de cliente satisfeito

“Tivemos problemas com umidade e mofo em nossa casa, então adquirimos o Plus 150 e o Max 500. Estamos há uma semana com os desumidificadores em casa e estamos gostando bastante. Realmente o ambiente estava muito úmido, agora estamos vendo a quantidade de água que eles estão retirando do ambiente. Estamos bem felizes com o resultado. Recomendamos sim!”
Denise Figueiredo

© Thermomatic do Brasil | Otimização de Sites SEO - Marketing em Internet

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para guardar estatísticas de visitas e assim melhorar sua experiência de navegação, saiba mais em nossa política de privacidade.

Entendi e Fechar