Evitando o Mofo

Evitando o Surgimento do Mofo
Evitando o Surgimento do Mofo

Resultado da presença de fungos e de seus esporos que ficam dispersos pelo ar, o mofo é um problema que atinge roupas, objetos e até mesmo móveis e paredes.  As manchas causadas por esse microrganismo surgem em ambientes com umidade alta e com tempo podem causar prejuízo financeiro e também fazer mal a sua saúde.

 

 

A presença do mofo e também do bolor dentro de casa se torna muito mais comum durante o inverno ou em períodos chuvosos.  Nos dias mais frios nós costumamos deixar a casa fechada, com isso os cômodos se tornam úmidos e escuros e pouco ventilados... O que torna cada cantinho ideal para a proliferação dos fungos.

Apesar de o fungo ser responsável pela degradação de matéria orgânica, o que é essencial para o equilíbrio da natureza e de toda importância que tanto o mofo quanto o bolor tem na indústria farmacêutica, alimentícia, no controle biológico e em tantos outros setores, em excesso eles causam doenças em pessoas e até nos pets.

Mas antes de saber como evitar os danos materiais e as doenças causadas por esse tipo de fungo, é preciso entender qual a diferença entre mofo e bolor. Enquanto o bolor tem uma cor acinzentada, afeta apenas a superfície dos objetos e não é tão difícil de ser removido, o mofo é caracterizado por pontinhos pretos que aparecem em tecidos e objetos fibrosos e corrói tudo que atinge.

 

Dentro de casa o mofo aparece principalmente nesses lugares:

Guarda-roupa: as peças de couro e feitas de fibra são as mais suscetíveis ao desgaste causado pelas manchas. Com o tipo de clima que prevalece no Brasil, essas peças passam a maior parte do ano bem guardadas no fundo do armário.

Armário da Cozinha: Costumamos abrir esse móvel só quando necessário, vez ou outra na hora de preparar uma refeição que exige um tempero específico. Neste lugar pequeno e sem luz, a umidade em excesso faz com que os alimentos percam a consistência, o sabor e até estraguem.

Paredes: As paredes que costumam tomar chuva ou são próximas ao banheiro absorvem a umidade e sofrem diretamente com as manchas, bolhas e infiltrações que se desenvolvem rapidamente.

Já parou para pensar nas roupas que podem ser perdidas, nos alimentos que podem estragar e no gasto que você vai ter para tirar as tão temidas manchas das paredes e do gesso branquinho do banheiro?

Pois é, a maioria das pessoas que sofre com esse problema descobre depois de um tempo que nem mesmo as receitas caseiras são capazes de ajudar.

 

 

Dentre os produtos mais usados para as receitas que você pode fazer em casa, estão:

 

Giz

Giz

Carvão

Carvão

Água sanitária

Água sanitária

Potes de sílica

Potes de sílica

Verniz anti-fungo

Verniz anti-fungo

Tintas anti mofo

Tintas anti mofo

Quanto dinheiro você já não gastou ou viu alguém gastar com todas essas coisas na esperança de acabar com o problema dentro dos armários? Apesar de aparecerem com certa freqüência como algumas dicas dadas em programas de televisão, é muito importante lembrar que a maioria dessas soluções caseiras age apenas como medida paliativa.

Os danos não param por aí. Além de perdas materiais, se você passa grande parte do tempo em um local com mofo... Sinto muito informar, mas as chances de desenvolver uma doença respiratória ou uma alergia são bem maiores. Vale lembrar que crianças e idosos compõem o grupo mais suscetível a esse tipo de problema. Essas são duas das doenças mais comuns que podem ser causadas pelo mofo:

Sinusite Fúngica- Em alguns casos, os esporos dispersos no ar são inalados e se alojam na cavidade nasal.  Esse tipo de sinusite pode ser invasivo ou não invasivo. Entre os sintomas mais comuns, estão: congestão nasal, fortes dores de cabeça, diminuição do olfato, mau hálito e até perda de peso.

Rinite Alérgica– É uma das quatro maneiras em que a alergia ao mofo pode se manifestar. Inclusive, acredita-se que 40% dos casos de rinite alérgica em crianças sejam provocados por mofo.  A coriza, coceira no nariz e olhos e crise de espirros são alguns dos principais sintomas.

 

(Saiba mais sobre a doença, aqui)

 

Asma: Apesar de pouco relacionada à presença de fungos, essa doença pode sim ser provocada por eles. É que junto com poeira, ácaros e tantos outros microrganismos que são inalados, eles podem provocar uma reação exagerada no sistema imunológico de algumas pessoas.

 

(Veja como prevenir a asma)

 

E se está se perguntando como tirar mofo de roupas, paredes e ainda evitar esses problemas respiratórios...  Saiba que existe uma solução moderna, prática e rápida: controlar a umidade do ar. E o ideal é fazer isso usando um desumidificador de ar.

Ninguém precisa deixar de instalar os móveis que quer, dormir em lençóis umidos, deixar portas abertas o tempo todo e nem colocar roupas e objetos para tomar sol. Existem equipamentos da mais alta tecnologia que você pode usar para solucionar os problemas causados pelo excesso de umidade e tornar o dia a dia mais prático. Afinal de contas, é muito melhor agir diretamente no problema do que deixar que as conseqüências causadas por ele afetem a tudo e a todos dentro de casa.

O Desumidificador Desidrat é mais econômico que um antimofo descartável e pode ser usado em mais de um tipo de ambiente.  O equipamento é feito para funcionar por horas e é eficiente no combate aos focos de umidade, evitando assim que o mofo se quer surja em lugares que vão desde o cantinho dos armários até salas, quartos e banheiros.

 

(Veja todas as aplicações do desumidificador para sua casa)

 

Para saber qual desumidificador de ar ideal para o seu ambiente, entre em contato com um de nossos consultores. Preencha o formulário abaixo:

Surgiu alguma dúvida? Fale conosco!

Erro: Preencha os campos obrigatórios.

© Thermomatic do Brasil | Otimização de Sites SEO - Marketing em Internet