Dúvidas Frequentes

Pelo que apurei, a técnica mais comum para remover a umidade do ar é condensá-la em uma superfície fria. E que, por isso, tendo um ar condicionado no ambiente não seria preciso ter um desumidificador. Isso é verdade? Por quê?

Um equipamento não substitui o outro. Existem algumas diferenças básicas entre um desumidificador de ar e um ar-condicionado. Vamos ver algumas:

O desumidificador foi projetado para ter maior desempenho na retirada do excesso de umidade do ar, enquanto o ar-condicionado foi projetado para ter maior desempenho em climatização do ambiente. Por mais que em um ambiente com ar-condicionado seja perceptível o ar mais seco e parte da água seja condensada, sua performance para este fim é infinitamente menor do que se comparado a um desumidificador. Na linha Desidrat existem equipamentos residenciais que chegam retirar do ar até 20 litros de água por dia.

O ar-condicionado enquanto ligado, mesmo que de maneira ineficiente, retira um pouco da umidade do ar e depois de muito tempo, poderá causar sensação de ressecamento no ar do ambiente, mas para chegar neste ponto, ele terá consumido muita energia elétrica.

O desumidificador possui um sensor chamado umidostato, responsável por fazer a leitura constante da umidade e desligar automaticamente a função desumidificação quando o percentual de umidade estipulado é alcançado, mantendo apenas a ventilação ligada.

O desumidificador faz o controle da umidade de maneira inteligente e economiza energia.

Durante o inverno o ar-condicionado não costuma ser utilizado e nesta estação do ano o controle de umidade é ainda mais necessário. O uso constante do desumidificador pode e deve ser feito durante todo o ano e seu funcionamento não provoca variações incomodas na temperatura do ambiente em que estiver instalado.

Produtos que recomendamos:

© Thermomatic do Brasil | Otimização de Sites SEO - Marketing em Internet