Doenças Respiratórias em Animais de Estimação

Doenças Respiratórias em Animais de Estimação
Doenças Respiratórias em Animais de Estimação

Há quem diga que o cachorro é o melhor amigo do homem, e também há quem prefira os gatos como companhia, mas o fato é: os bichinhos de estimação fazem parte da família e têm uma importância inestimável para os tutores.

E para que possam usufruir de uma boa qualidade de vida, é essencial tomar alguns cuidados com a saúde dos pets.

Veterinário segurando um filhote de cachorro e um filhote de gato nas mãos

As doenças respiratórias são as mais comuns entre os animais de estimação, especialmente em gatos persas e em cães braquicefálicos, ou seja, que possuem conformações no crânio que resultam em focinhos achatados, como:

  • Pug

  • Shih tzu

  • Buldogue francês e inglês

  • Lhasa apso;

  • Maltês

  • Entre outros

Devido às suas características físicas, esses cães e gatos são os que mais sofrem com dificuldades respiratórias, mas não são os únicos. Outras raças também podem apresentar doenças, infecções e alergias respiratórias.

Quais são as principais doenças respiratórias em cães e gatos?

Assim como os humanos, os membros da família de quatro patas também estão sujeitos a contrair doenças respiratórias. E alguns desses problemas são bem similares, como:

Asma e bronquite

A asma atinge principalmente os gatos, mas pode afetar os cachorros. Também é conhecida como bronquite alérgica, já que o sistema imunológico apresenta reações a elementos alérgenos como:

Os maiores sinais da doença em gatos são: dificuldade respiratória, respiração ruidosa e tosse. Em cachorros, pode surgir falta de ar, respiração pela boca e espirros.

Gato ao ar livre espirrando devido ao pólen das flores

Pneumonia

A pneumonia em cães e gatos é uma condição mais comum do que se imagina, e é tão perigosa quanto a de humanos.

É um processo inflamatório e infeccioso que pode ser ocasionado por vírus, fungos e bactérias. Mas também pode ser desencadeada por uma reação alérgica a agentes irritantes como o mofo, o bolor e a fumaça.

Os principais sintomas são: secreções nos focinhos e olhos, respirações mais ofegantes, notável perda do apetite, tosse úmida e febre.

Doenças respiratórias infecciosas em cães e gatos

Muitas pessoas não sabem, mas os animais também podem contrair gripes e infecções respiratórias, especialmente durante o inverno. Por isso, é importante manter as vacinas em dia e evitar aglomeração de pets.

A traqueobronquite infecciosa canina, também conhecida como “tosse dos canis", é uma doença causada por agentes infecciosos como vírus (parainfluenza canina, por exemplo) ou bactérias (como a Bordetella bronchiseptica).

Os sintomas mais aparentes são: a tosse seca, curta e repetida com duração de vários dias, secreção nasal e falta de ar repentina.

Os felinos também podem sofrer com doenças virais do trato respiratório causadas por agentes infecciosos como o herpesvírus felino tipo 1 (FHV-1) e as bactérias. Alguns sinais da doença são a rinossinusite, salivação, olhos lacrimejando e conjuntivite.

Cachorro deitado em cima de um sofá e enrolado em cobertas

Como tratar doenças respiratórias em pets?

Antes de qualquer coisa, caso o animal apresente sintomas de doenças respiratórias, é importante levá-lo ao médico veterinário para que ele possa fazer o diagnóstico correto e passar o tratamento mais adequado.

Embora algumas doenças que ocorram com os pets também sejam comuns em humanos, não é recomendado utilizar a mesma medicação. É preciso seguir o tratamento farmacológico que for prescrito pelo veterinário para evitar danos à saúde do animal.

Como prevenir doenças respiratórias em pets?

Em caso de doenças infecciosas, o recomendado é:

  • Manter a carteirinha de vacinação do animal sempre em dia;

  • Evitar a aglomeração de cães e gatos;

  • Oferecer uma boa alimentação e hidratação para fortalecer o sistema imunológico.

Já no caso de doenças como a asma, a bronquite e até a pneumonia, a prevenção pode ser feita através de algumas medidas do dia a dia para evitar a exposição do animal aos agentes irritantes, como:

  • Aspirar a casa com maior frequência para evitar o pó;

  • Evitar a presença de fumaça;

  • No caso de gatos, evitar areia que solte pó;

  • Não usar produtos de limpeza com cheiros muito fortes;

  • Usar um desumidificador de ar para remover o excesso de umidade do ambiente.

Os desumidificadores de ar Desidrat são grandes aliados na prevenção de doenças respiratórias, tanto em humanos, quanto em animais. Isso porque seu uso impede o acúmulo de umidade, que é responsável pela proliferação de mofo, bolor e ácaros.

Ao controlar a umidade, o Desidrat também ajuda a prevenir fungos nos animais de estimação, promovendo maior qualidade de vida para o seu bichinho.

Além disso, o Desidrat ainda retém as partículas em suspensão, como poeira e pólen, garantindo um ar mais limpo e livre de alérgenos, e assim protegendo a saúde respiratória de todos os membros da sua família – sejam eles humanos ou pets.

Existe um Desidrat perfeito para cada caso. Fale agora com um dos nossos consultores e saiba qual é o melhor modelo para você!

“Após usar o Desidrat Plus 300 aqui em casa percebi uma melhora nas crises da Melinda, ela vivia espirrando pois moro numa região muito úmida. O produto tira muita água todos os dias.
Além disso, uso também o Compact Íon dentro do guarda-roupa dela que tem muito mofo e bolor, e agora não tem mais mau cheiro.
Eu super recomendo!!!”.
Adriana - adm do perfil @mydog.mel

cachorra ou lado de um desidrat plus 300

Surgiu alguma dúvida? Fale conosco!

Erro: Preencha os campos obrigatórios.

Erro: Preencha os campos obrigatórios.

Ao usar o formulário, você concorda com a nossa política de privacidade

© Thermomatic do Brasil | Otimização de Sites SEO - Marketing em Internet

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para guardar estatísticas de visitas e assim melhorar sua experiência de navegação, saiba mais em nossa política de privacidade.

Entendi e Fechar