Umidade relativa do ar no inverno

Combatendo os Perigos do Inverno
Combatendo os Perigos do Inverno

A umidade excessiva é uma complicação que não escolhe estação para aparecer. Apesar dos diversos mitos difundidos pela mídia acerca da umidade relativa do ar no inverno, é de extrema importância tomar cuidado para não promover um ar muito úmido, pois esse fator pode levar a uma série de problemas respiratórios.

O inverno é conhecido pelo ar seco e isso traz preocupações à população, que acaba recorrendo ao uso de técnicas caseiras para umidificar o ambiente. E de fato, a baixa umidade do ar pode causar transtornos como dores de cabeça e o ressecamento das mucosas das vias aéreas, aumentando o risco de infecções.

Porém, o que muita gente não sabe é que esses incômodos só acontecem quando os índices de umidade relativa do ar estão abaixo de 20%, o que é uma situação consideravelmente rara já que estamos em um país tropical, famoso por seu clima úmido. Algo igualmente importante ressaltar, é que os níveis de UR (umidade relativa) informados são específicos a ambientes externos, a umidade tende a variar, e muito, dentro de espaços fechados.

Conheça os perigos da umidade alta no inverno

Ainda que o tempo seco seja marcado no imaginário das pessoas como uma de suas principais características, alguns fatores são responsáveis pela variação da umidade externa do inverno de cada região, como:

  • A existência de áreas florestadas ou próximas aos rios, represas e litorais;
  • A diminuição da temperatura causadora de orvalhos;
  • Chuvas devido à evaporação da água.

Além disso, o nível de umidade interna também aumenta de forma significativa durante o período de inverno. Devido ao frio, nós fechamos portas e janelas dificultando a ventilação, tomamos banhos mais quentes, cozinhamos sopas e caldos, deixamos roupas úmidas na lavanderia, dentre outras rotinas comuns.

Todas essas ações fazem com que o vapor de água presente na atmosfera do interior da residência cresça ainda mais em um ambiente que já é naturalmente úmido, devido à presença de seres que liberam umidade para o ar como pessoas, animais e plantas. Sabe quando começa a escorrer gotas de água das janelas no frio? Então, esse é um sinal claro de que a umidade interna está acima do padrão aconselhado.

E esse excesso de umidade pode ser extremamente prejudicial à saúde. Doenças respiratórias como rinite alérgica, bronquite e asma são mais comuns nessa época do ano, devido ao microclima úmido que produzimos dentro de casa. Os agentes alérgenos como ácaros se desenvolvem mais facilmente com o aumento da umidade e se alojam em locais como roupas, cobertores, lençóis, tapetes e armários causando crises respiratórias e, por conta disso, podem até baixar a imunidade.

E como se não bastasse, a umidade exagerada também é grande aliada na criação de um clima perfeito para a proliferação de fungos, causadores de mofo e bolor que deterioram roupas, sapatos, móveis, paredes e até alimentos. A presença desses microrganismos representa ameaça à nossa saúde uma vez que liberam micotoxinas, substâncias nocivas para os seres humanos e animais, podendo trazer graves consequências ao serem ingeridas ou inaladas.

Esses fenômenos ocorrem quando a umidade do ambiente está muito elevada, por isso é necessário levar todos esses fatores em consideração antes de usar umidificadores de ar ou mesmo sair distribuindo recipientes com água e toalhas molhadas pela casa.

E como faço para controlar a umidade do ar no inverno?

O melhor tratamento para doenças respiratórias é a prevenção. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a umidade relativa ideal para respirar um ar saudável e evitar a proliferação de microrganismos nocivos é entre 50% e 60%.

Para chegar a esse padrão, o correto é controlar a umidade dos locais através do uso de um desumidificador de ar. O processo de desumidificação evita os incômodos com ácaros, mofo, bolor e mau cheiro no ambiente, promovendo condições ideais para evitar crises de doenças respiratórias, sem ressecar o ar e nem prejudicar as vias aéreas.

Além disso, o desumidificador ainda auxilia na conservação de bens, prolongando a vida útil de móveis de madeira, por exemplo, e até eletrodomésticos.

A linha Desidrat possui vários desumidificadores residenciais ideais para cada espaço de sua casa. Entre em contato com um de nossos consultores e saiba qual é o Desidrat perfeito para você!

Surgiu alguma dúvida? Fale conosco!

Erro: Preencha os campos obrigatórios.

Erro: Preencha os campos obrigatórios.

Conheça os desumidificadores para casa da linha Desidrat:

© Thermomatic do Brasil | Otimização de Sites SEO - Marketing em Internet