O Bolor é um Tipo de Bactéria?

O Bolor é um Tipo de Bactéria?
O Bolor é um Tipo de Bactéria?

Uma situação um tanto quanto comum, mas bem desagradável, é pegar um alimento guardado há algum tempo e notar a presença de bolores em sua superfície. Pães velhos, frutas, madeiras e até mesmo roupas: nada escapa desses microrganismos que têm o poder de estragar toda a matéria orgânica.

A mancha verde ou acinzentada (e até azul, em alguns casos) com aparência de algodão que caracteriza o bolor, afeta os alimentos e objetos, e vem acompanhada de algumas dúvidas, como:

O bolor é um tipo de bactéria ou fungo? O que são os bolores?

O bolor não é um tipo de bactéria – na realidade, os bolores são estruturas compostas por um conjunto de fungos.

Essa confusão se dá pelo fato de que tanto os fungos, quanto as bactérias têm um papel fundamental atuando juntos na decomposição de materiais orgânicos. Ou seja, onde há fungos, também há bactérias.

Apesar disso, esses dois tipos de microrganismos fazem parte de reinos completamente diferentes e possuem gêneros variados, com funções distintas.

Pão em processo de decomposição coberto de bolor e bactérias

Em geral, os fungos podem ser microscópicos ou visíveis a olho nu, como é o caso dos cogumelos e dos bolores. São organismos pluricelulares em sua maioria, ou seja, possuem mais de uma célula em sua estrutura.

Além disso, se reproduzem através dos esporos, células reprodutoras que são transportadas pelo ar e germinam, dando origem aos filamentos do fungo.

O bolor formado pelos fungos é a fase inicial do apodrecimento dos materiais, por isso, é preciso se atentar ao surgimento dele. Podem causar doenças como a micose broncopulmonar, sinusite fúngica e desencadear diversas crises alérgicas.

Já as bactérias são organismos que possuem apenas uma célula e um tamanho microscópico, impossíveis de se ver a olho nu. Se reproduzem de forma assexuada, duplicando o DNA e se dividindo em várias outras bactérias.

Existem diversos tipos de bactérias: as mais conhecidas são as que causam doenças como leptospirose, pneumonia e tuberculose. Mas além delas, e das que ajudam a degradar as matérias orgânicas, ainda existem gêneros que ajudam na fabricação de alimentos, na produção de antibióticos, no processo digestivo, entre outros.

Tipos de fungo do bolor

Alguns tipos de bolor são utilizados na indústria alimentícia, na produção de queijos, cervejas, pães e vinhos, por exemplo. Na indústria farmacêutica, os fungos também podem produzir antibióticos, como a penicilina.

Mas em casa é melhor se manter longe dos bolores, já que podem fazer mal à saúde, como é o caso do gênero Rhizopus, que causa o aspecto preto nos pães. Se for ingerido, pode causar intoxicações alimentares e alergias respiratórias.

Além disso, os fungos responsáveis pelos bolores liberam micotoxinas durante o processo de decomposição. Essas substâncias causam irritações nas vias aéreas, agravando as crises de doenças respiratórias como rinite, asma e bronquite.

Como surge o bolor?

O bolor não precisa de condições muito extraordinárias para se desenvolver: basta apenas um ambiente úmido, de preferência escuro e mal ventilado. Eles se reproduzem a partir dos esporos (células reprodutivas) que se espalham pelo ar.

Ao entrar em contato com a superfície dos orgânicos, os esporos se fundem e começam a formar os fungos que compõem o bolor, e a degradar o material para torná-lo sua fonte de alimento. Se a umidade estiver alta (acima de 65%), a proliferação pode aumentar em até 40%.

Fungos e seus esporos

Como acabar com o bolor em casa?

O bolor pode causar alguns incômodos em casa, seja por estragar os alimentos mais rápido, ou mesmo por causar grandes estragos em móveis de madeira, roupas, artigos de couro e até paredes e teto. Além disso, quem possui doenças respiratórias deve ficar longe desses microrganismos.

Alguns métodos caseiros como usar vinagre ou bicarbonato de sódio não são soluções eficazes, já que não atuam diretamente na causa do bolor. O ideal é controlar a umidade para que ela não fique em excesso, eliminando as condições de vida dos fungos.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), os níveis ideais de umidade do ar estão entre 50% e 60%. Dentro desse percentual, os fungos responsáveis pelo bolor não conseguem se desenvolver, acabando de vez com o problema!

A única forma de garantir que esses níveis sejam mantidos é usar um desumidificador de ar. O Desidrat permite que a umidade seja controlada e ainda retém as partículas em suspensão, deixando o ambiente livre de bolores e garantindo um ar mais saudável para você e sua família.

A linha residencial Desidrat possui desumidificadores que removem o excesso de umidade, desde pequenos espaços como gavetas e armários, até cômodos completos.

© Thermomatic do Brasil | Otimização de Sites SEO - Marketing em Internet

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para guardar estatísticas de visitas e assim melhorar sua experiência de navegação, saiba mais em nossa política de privacidade.

Entendi e Fechar