Doenças Causadas por Mofo

Doenças Causadas por Mofo
Doenças Causadas por Mofo

Alta umidade, pouca luminosidade, falta de ventilação e alguma matéria orgânica para servir de alimento: essa é a receita perfeita para desenvolver no ambiente uma colônia de fungos que dá origem ao mofo.

A princípio, pode até parecer que ele traz apenas um aspecto esteticamente desagradável às paredes, móveis de madeira, peças do guarda-roupas e objetos. No entanto, o mofo pode causar problemas bem maiores, e não é só porque deteriora os bens materiais permanentemente.

Apesar de parecer inofensivo, os maiores danos que o mofo pode propiciar são à saúde, uma vez que ele é capaz de desenvolver ou piorar o quadro de diversas doenças devido à sua toxicidade.

Teto e parede afetado com manchas de mofo

Principais doenças causadas pelo mofo

Pessoas que sofrem com doenças respiratórias como asma, bronquite e rinite estão mais suscetíveis a serem prejudicadas com a presença de mofo no ambiente. Inclusive, a alergia a mofo pode ser um gatilho para provocar crises.

Segundo o relatório WHO Guidelines for Indoor Air Quality: Dampness and Mould, publicado em 2009 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), os efeitos mais notáveis da exposição ao mofo são a intensificação dos sintomas respiratórios, alergias e asma, e o impacto no sistema imunológico.

O alergista Simonides Carriço, vinculado ao Ministério da Saúde, afirma que “o mofo pode provocar doenças mais graves, como sinusites fúngicas, e até levar a pneumonias fúngicas que é um quadro bem mais grave, ela é de difícil diagnóstico e o tratamento é meio complicado. Todas as doenças respiratórias são aumentadas quando você tem uma proliferação maior do mofo.”

Isso acontece porque os fungos utilizam esporos para se reproduzir (partículas altamente alérgenas que ficam suspensas no ar), causando reações no sistema respiratório assim que são inalados.

Algumas pessoas são mais sensíveis à exposição ao mofo do que outras, devido à vulnerabilidade genética. Mas o mofo também pode afetar bebês, crianças, idosos, e aqueles com um sistema imunológico mais frágil, independente desta condição.

As pesquisas realizadas pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA) revelaram que crianças que vivem em lares com mofo têm três vezes mais chances de desenvolver asma.

Criança usando uma bombinha de asma em casa

Sintomas de doenças causadas por mofo

As alergias respiratórias não são as únicas doenças que a presença de mofo pode resultar.

Os fungos também emitem micotoxinas (substâncias tóxicas), que podem causar desde o envenenamento de indivíduos saudáveis, até estarem associadas a sintomas psiquiátricos como ansiedade e depressão.

Outros indícios de doenças causadas por mofo são:

  • Dores de cabeça;

  • Cansaço repentino;

  • Dores musculares;

  • Tosse crônica;

  • Problemas visuais;

  • Falta de ar;

  • Problemas de atenção e perda de memória;

  • Entre outros.

Como prevenir as doenças causadas por mofo

De acordo com o relatório da OMS, citado anteriormente, a maneira mais eficiente de impedir o crescimento de mofo é a minimização da umidade. Só assim é possível evitar os efeitos adversos à saúde, já que estes fungos se reproduzem quando a umidade relativa do ar está acima de 65%.

O acúmulo de umidade é muito comum em locais onde há a presença de infiltrações e vazamentos, mas também pode ser por outros fatores, como a localização. Regiões litorâneas ou com muitas árvores, como as casas de campo, sofrem com maior incidência de mofo devido à umidade externa.

Outras prováveis razões de um ambiente muito úmido são a falta de ventilação apropriada, e até mesmo práticas do dia a dia, como tomar banhos quentes, cozinhar, secar roupas dentro de casa, entre outros.

Essas ações, especialmente durante o inverno, que é o período em que a moradia passa mais tempo fechada, elevam os níveis de umidade e, consequentemente, o mofo. É possível notar visivelmente o excesso através da condensação que forma gotas de água em janelas, vidros, espelhos e paredes.

Condensação em vidro devido à alta umidade responsável por mofo

É evidente que deixar de realizar essas atividades não é uma opção viável, e os tradicionais potes de sílica também não surtem muito efeito, principalmente em cômodos maiores. Para acabar de vez com os problemas de mofo, o controle de umidade é fundamental.

Segundo a OMS, os níveis de umidade ideais para saúde humana estão entre 50% e 60%. Este parâmetro só é alcançado ao utilizar um desumidificador de ar com umidostato – mecanismo que monitora e regula a umidade.

Os desumidificadores de ar Desidrat removem o excesso de umidade do ambiente, eliminando as condições de vida dos fungos que causam o mofo, com eficiência comprovada pelo Instituto de Ciências Biomédicas da USP.

Dessa forma, o Desidrat previne as doenças causadas pelo mofo e garante um ambiente muito mais saudável para todos, sendo fortemente indicado para quem sofre com alergias respiratórias.

Além disso, ainda conserva móveis, tetos, paredes, roupas e outros bens contra a deterioração causada por esses fungos.

Cuidar da qualidade do ar é tão importante quanto ter uma alimentação saudável. Saiba mais sobre os benefícios que ele pode trazer e conheça o modelo ideal para sua casa.

© Thermomatic do Brasil | Otimização de Sites SEO - Marketing em Internet

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para guardar estatísticas de visitas e assim melhorar sua experiência de navegação, saiba mais em nossa política de privacidade.

Entendi e Fechar